Este site utiliza cookies para otimizar a sua experiência de navegação.

ACEITO
Espiritualidade / 05 dez 2019

Como Ser Abençoado

Ele era extremamente abençoado, tinha saúde, relacionamentos bons, estava até bem financeiramente, mas achava que a vida não sorria.

Sentia que a vida não andava, que nunca nada acontecia de bom.

 

O outro tinha uma vida mais restritiva, com problemas, com desafios, dificuldades, mas se sentia abençoado. Utilizava a restrição para, quando vinha a abundância, dar-lhe um valor imenso.

 

Outro dia eu estava dando uma consulta a uma moça com mais ou menos 30 anos, e ela fez uma pergunta a Jesus. A pergunta dela era:

“Eu conheço o meu namorado há 8 anos, moro com ele há 2 anos, mas não somos casados no papel. Será que a nossa união não é abençoada?”

E esta pergunta, feita por uma moça tão nova, espelha o medo ancestral que as religiões impuseram nos homens.

As religiões podem abençoar?

As religiões impõem que a pessoa tenha que fazer o que ela estipula, que tenha que encaixar na sua vida todos os dogmas que ela - religião – inventa.

Se não fizer tudo direitinho, essa pessoa não será abençoada.

 

Como se a própria religião tivesse na sua mão o poder de dar ou tirar uma bênção.

 

Ora as bênçãos são respostas energéticas à nossa vibração, e não têm nada a ver com o que nós achamos que fazemos. 

Como ser abençoado?

Não tem a ver se a pessoa casa ou não casa, não tem a ver se ela passa de ano ou não passa de ano, não tem a ver se ela tem sucesso ou não no seu emprego. As pessoas não são abençoadas porque “se portam bem, fazem os trabalhos de casa e vão à missa.” Não é assim que funciona.

E seus pensamentos? E as suas emoções? E a sua vibração?

As bênçãos não são mais do que respostas à nossa vibração, ao nosso comprometimento de sermos quem somos, de fazermos vibrar a nossa energia mais alta e de fazermos coisas que façam a diferença em nós e nos outros.

Essa energia que nós emanamos quando fazemos isso, chega ao céu e rebate em forma de bênção.

Porque não nos achamos abençoados?

As religiões – uffff, sempre as religiões – colocam no ser humano uma sensação de pecado, de não pureza, de não merecimento.

E apesar de toda essa restrição, ainda coneguimos emanar uma energia leve, suave que atrai algumas bênçãos. E elas vêm. 

E quando começamos a sentir a abundância, quando a nossa vida deixa de ser aquela miséria espiritual e começa a brilhar, o que fazemos?

Achamos que não é bem assim. Que não somos abençoados coisa nenhuma. E dizemos vezes sem fim:

"O que é que eu fiz para merecer isto? Não pode ser!"

 

Nós é que somos especialistas em bênçãos.

Como se só nós é que entendêssemos disto.

Tipo: “Eu é que sei se o Céu pode me abençoar ou não, porque eu sei tudo e sei que não mereço ser abençoado. E se por acaso acontecer de uma bênção vir no meu caminho, eu vou me desviar porque eu é que decido se mereço ou não.

E definitivamente, não mereço.”

E a bênção segue o seu caminho.

De tanto rejeitar ser abençoado, a energia baixa, a vibração diminui, e as bênçãos deixam de vir.

E enfim cumpre-se a profecia “eu afinal não merecia mesmo.”

E fica a clássica pergunta:

“Afinal eu não sou abençoado porque não mereço mesmo,

OU  

como acreditei que não merecia deixei de ser abençoado?”

 

Qual será mesmo a resposta?


Em que ponto está Sua Espiritualidade? Preparei um Quiz, um Teste, que responde ONDE você está na Espiritualidade. Venha fazer o Quiz.

Quero fazer o Quiz!
Alexandra Solnado
Alexandra Solnado

Alex Solnado é a autora portuguesa na área da espiritualidade com maior projeção mundial. Como nunca foi religiosa, o seu desenvolvimento espiritual acabou por passar por outras vias. Estudou Astrologia Kármica, Ciência Esotérica e Meditação. Em Março de 2002 numa Meditação, Jesus apareceu. Disse que tinha muita coisa para dizer, se ela estava disposta a escrever. A partir daí começam as mensagens… até hoje.

Assinatura

Youtube