Este site utiliza cookies para otimizar a sua experiência de navegação.

ACEITO
Espiritualidade / 09 jun 2022

Terror Noturno – O que é e o que fazer

O que é o Terror Noturno?

“O meu filho não dorme. Diz que tem medo. Na realidade tem Terror Noturno."

“Meu filho tem medo de adormecer.”

“O meu filho à noite acorda, vai para a minha cama e não sai de lá, diz que tem medo.”

Estas são reclamações comuns dos pais de hoje em dia. Antigamente as mulheres ficavam em casa cuidando dos filhos, e se responsabilizavam pelo bem estar deles. É claro que para isso perdiam a sua identidade profissional - mas isso agora não vem ao caso, talvez num outro texto do blog. Os papéis eram claros, o homem por sua vez ficava com a responsabilidade de pagar as contas e de manter o fluxo econômico da família. Hoje, que as mulheres também trabalham, ficou muito mais difícil para o casal conseguir compreender como repartir a responsabilidade de uma criança que dá trabalho, ou que não dorme.

E não é só isso. Há também a preocupação com a estabilidade emocional da própria criança. Uma criança que não dorme, que tem o sono leve, tem pesadelos, terrores noturnos, um sono atribulado, um sono que não é profundo, essa criança não chega a alcançar aquele lugar onde o corpo realmente descansa. Depois poderão surgir problemas paralelos tais como não se alimentar convenientemente, ficar fraca, irritadiça, não ter um aproveitamento adequado na escola, o seu nível cognitivo pode começar a diminuir. Isto é, há muitas questões subjacentes a este problema: não conseguir dormir.

 

O Terror Noturno – Explicação Espiritual

Lá em cima, entre vidas - entre uma vida e outra, - antes de encarnar, a alma está num estado chamado “Uno”. E é um estado de unidade, não dual. Um estado de êxtase, um estado incrível de desenvolvimento espiritual, com uma consciência extremamente expandida. Quando essa alma desce à terra, entra na dualidade. Isto é, entra na matéria dual. E o que é ser dual? É quando tudo aqui em baixo, na matéria, tem um oposto. Mar/terra, luz/escuridão, paz/guerra, positivo/negativo, etc. Quando a criança nasce, vinda do Uno, ela é confrontada com esta dualidade. Ela própria, ao descer, é confrontada com a separação, deixa de estar no Uno. Ela se divide entre o seu Eu Inferior - o que desce, a sua Essência - e o seu Eu Superior - o que fica lá em cima, a Alma.

Então o que acontece? A criança, assim que nasce, já sente esse vazio existencial, o vazio da Alma, a metade que ficou lá em cima. Falta-lhe a conexão dos seus Eus Superior e Inferior, da sua Essência e da sua Alma. Só que como ainda é bebê, não sabe o que se passa e apenas projeta todo esse vazio na mãe.

Todos nós já nos habituamos aos bebês que querem a mãe, só estão bem com a mãe... Como eles têm esse vazio de Alma, já não conseguem sentir o Uno, e como a coisa mais próxima do prazer do Uno é o colo da mãe, o corpo da mãe – afinal foi dentro daquela barriga que eles cresceram - acabam tentando voltar para esse Uno junto à mãe. Mais tarde, um pouco mais independentes, mas ainda procurando o Uno, se voltam para o pai, e para as pessoas que estão à sua volta.

 

Como o Terror Noturno se manifesta

Pense comigo: Essas crianças têm uma ligação muito forte - sendo que vão buscar o que lhes falta energeticamente – com essas pessoas.

E como diz Jesus:

“Essas crianças, ao irem buscar o que lhes falta na mãe, no pai, nos outros, elas empaticamente recebem a energia da mãe, do pai, e das pessoas que estão à sua volta. Recebem a energia delas, de como elas estão no momento. Por exemplo, uma mãe que está estressada, um pai que é violento, uma professora que grita... estas crianças sugam toda essa energia negativa como se fosse a sua própria metade que falta para alcançarem o Uno, como se essa energia fosse sua. E é por aí que a energia do terror entra, para então se manifestar à noite. Essa energia que vão sugar dos outros passa a fazer parte delas – como um intruso invisível, que interfere na sua harmonia energética.”

 

Essência Fraca x Terror Noturno

Quanto mais a criança é sensível, quanto mais é suave, mais forte essa energia entra e se instala. Como essa criança provavelmente é Índigo, deve estar mais aberta a energias exteriores, tem menos defesas e a sua Essência está mais fraca, sem conexão. Quando estão dormindo, as crianças costumam ter – inconscientemente - uma conexão com o seu Eu Superior. A noite é a hora da conexão. O Eu Inferior delas se conecta com o Eu Superior, e a criança alcança novamente o Uno, alimentando a sua Essência. E é nessa hora que ela realmente descansa, restabelece, regenera.

Mas como a energia destas crianças está cheia da energia dos pais, dos outros à sua volta, não há espaço para essa conexão. Não conecta, porque está cheio de outra coisa. Então a criança não consegue descansar. Ela não só não consegue estabelecer essa ligação que é suposto durante a noite como está cheia de densidade e baixas frequências. Essa densidade provoca sonhos, na sua maioria ruins. E ela acaba acordando aterrorizada. E não quer mais adormecer, pois não sabe como se realinhar e tem medo que os pesadelos voltem.

Além disso, como não consegue ir buscar a sua segurança, no Eu Superior, na sua metade, ela volta a procurar a outra metade que falta, que será o pai ou a mãe, seja quem for que esteja com ela. E por isso ela acorda, e por isso ela precisa dos outros, e por isso ela quer ir para a cama dos pais. Ela quer companhia, quer a tal metade que não está conseguindo conectar no sono.

Essas crianças são processadores de energia. Elas retiram o que está em nós, nos ajudando. Mas precisam de ajuda para retirarem o que fica nelas.

 

Solução para os Terrores Noturnos

A solução é dual, como tudo aqui em baixo. Mudanças no sistema de crenças e mudanças na frequência vibratória.

Eu explico:

Em primeiro lugar, temos que parar de querer que as crianças façam o que nós queremos.

"Ah, tão linda, ela é tão obediente!”

As crianças não têm que ser obedientes. Elas têm que desenvolver uma essência para que não precisem dessa energia dos outros entrando e se instalando dentro delas. A conexão entre a Essência e a Alma – Eu Superior e Eu Inferior - são a coisa mais importante do ser humano. Se um deles falta, naturalmente que vai haver problemas, e é de criança, é de pequeninos que nós podemos corrigir isso. Porque se não for assim, se não houver essa conexão que torna as pessoas tão equilibradas, depois vamos ver crescerem adultos com imensas dificuldades, que não conseguem estar sozinhos, não conseguem estar com eles, não conseguem ter paz, e em última análise nunca são felizes.

Não só pela ancestral falta de sono profundo, mas pela ancestral falta de conexão.

Segundo lugar, depois que começamos a respeitar as nossas crianças como seres espirituais que são, terá que ajudar com uma cura, mas ao nível da estrutura espiritual. Uma cura para retirar essas energias intrusas, para que a criança possa se sentir leve de novo. E a melhor maneira de fazer essa Limpeza Espiritual, é aprendendo. Fazendo primeiro uma auto limpeza e depois começando a fazer neles, nessas crianças.

Caso você queira se iniciar nestas técnicas de Limpeza Espiritual, Jesus ditou as Flash, Teoria e Meditações para que as pessoas ganhem autonomia. Para fazer a primeira meditação gratuita de Auto-Limpeza, Clique Aqui.

Com certeza vai começar poder ajudando a você e essas crianças a restabelecerem a sua harmonia interior.

Ah, e uma boa notícia: essas crianças são tipo “Esponjas”. Da mesma forma que eles sugam a energia ruim dos outros, que por sua vez se instala, também sugam a energia pura. Por isso são tão fáceis de limpar espiritualmente.


Lançamento - Desafio A PONTE - descubra como sair de onde está e "Chegar Lá..." em 7 dias. Gratuito e com acesso Imediato!

Vamos para a Ponte!
Alexandra Solnado
Alexandra Solnado

Alex Solnado é a autora portuguesa na área da espiritualidade com maior projeção mundial. Como nunca foi religiosa, o seu desenvolvimento espiritual acabou por passar por outras vias. Estudou Astrologia Kármica, Ciência Esotérica e Meditação. Em Março de 2002 numa Meditação, Jesus apareceu. Disse que tinha muita coisa para dizer, se ela estava disposta a escrever. A partir daí começam as mensagens… até hoje.

Assinatura

Youtube